Vitórias

O Imortal conseguiu, enfim, “estrear” na competição e superou o Guarani, na partida de quinta-feira, dia 21. Em plena Arena, a equipe superou o time de Campinas por 3 a 1, e encerrou o jejum ofensivo na competição.

O time de Porto Alegre teve alta efetividade nas finalizações e venceu a primeira, mas também deu espaços na defesa. Por outro lado, Brenno fez boas defesas e conseguiu mostrar que pode evoluir na competição.

Com esse resultado, o tricolor gaúcho chegou a quatro pontos e é o 7° colocado na competição. O Grêmio viaja a Ponta Grossa para enfrentar o Operário-PR, na próxima quarta-feira, no Germano Kruger, às 19 horas.

Para essa partida, Roger Machado mandou a campo: Brenno; Edilson, Pedro Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Villasanti, Lucas Silva e Bitello; Campaz, Janderson e Diego Souza.

Primeira etapa: Grêmio assertivo, enquanto o Guarani criava e não fazia o gol

O primeiro tempo foi muito movimentado na Arena e contou com um Grêmio altamente assertivo. Com 1 minuto de jogo, o Grêmio abriu o placar quando Gabriel Teixeira pressionou e coube a Diego Souza abrir o marcador.

O Guarani se mandou à frente e criou algumas chances, mas Brenno estava inspirado e a defesa conseguia travar de várias formas. Matheus Pereira teve a primeira chance do jogo, mas não conseguiu empatar a partida.

Na hora em que o Bugre estava melhor na partida, o Grêmio puxou um contra-ataque forte com Bitello, Nicolas e Diego Souza consegui fazer o segundo gol. Dessa forma, o Grêmio fechou o jogo melhor ainda.

Segunda etapa: Imortal continua assertivo, enquanto o Guarani cria e nada faz

O trio Bitello, Nicolas e Diego Souza voltou a incomodar no começo do segundo tempo. O volante bateu uma falta rápida para o lateral, que finalizou e um escanteio foi ganho dessa maneira.

Na cobrança seguinte, Nicolas colocou na cabeça do centroavante e o terceiro gol nasceu assim. Nesse momento, o Grêmio confirmou o que era ser superior na partida e conseguiu respirar um pouquinho com a vantagem no placar.

Brenno, que tinha trabalhado muito no primeiro tempo, acabou trabalhando mais e fez várias defesas. Por outro lado, o Grêmio perdeu um caminhão de gols e a vantagem poderia aumentar com mais facilidade ainda.

O que esperar de Roger Machado daqui para frente?

Embora pareça que apenas o Imortal precisa de Roger Machado, a verdade é outra. O técnico precisa muito do Grêmio e sabe que necessita de um grande trabalho para voltar ao mercado de equipes grandes do Brasil.

Se Roger continuar ouvindo o campo de jogo e percebendo aquilo que apenas as partidas mostram, tem tudo para brilhar. Afinal, já mudou o meio-campo e está escalando a equipe conforme o que acontece dentro de campo.

Com as mudanças recentes, o objetivo não deve ser só ser campeão e sim subir para a primeira divisão.

Compartilhe