×

Comentários

    FORGOT YOUR DETAILS?


    O Título brasileiro fica cada vez mais distante e o momento é de apostar tudo na Libertadores
    Tricolor Gaúcho Imortal, perde para o Bahia num jogo sofrível em que o juiz foi o personagem principal e agora só resta a Libertadores.
    O Grêmio perdeu para o Bahia e viu o sonho do título brasileiro ir por água abaixo, isso é ruim. Porém, como nós da Arena Gremista somos imparciais e por isso, falamos que isso é até bom. Pois, poderá fazer com que o foco seja sempre a Libertadores.
    Precisamos destacar, que embora o jogo tenha sido ruim e o resultado péssimo, a única lição que tiramos, é que o Corinthians ganhou 3 pontos com a arbitragem. Semana passada contra o Vasco, validaram um gol de mão do Jô e ontem “meteram a mão” no São Paulo.
    Dessa maneira, fica complicado acreditar que a arbitragem está sendo isenta e não prejudicando ninguém. Porque, ontem tivemos um exemplo disso, aonde o Bahia teve um pênalti assinalado de maneira errada.
    Para o tricolor gaúcho, fica o mesmo pensamento que nós da Arena Gremista, ou seja, apostar na libertadores. Esquecer o Brasileiro e tentar se manter apenas no G-4. Porque, no fundo isso será sempre aquilo que fará mais sentido e o título já não dá mais.
    Hoje nós faremos uma abordagem do jogo, como deve ser a semana e também o que esperar do time daqui para frente. Fato é que o Grêmio foi até onde deu e isso é o mais importante sempre.


    O jogo
    Conforme nós avisamos na postagem anterior, o Bahia viria fechado e apostando na velocidade. De fato, isso aconteceu, e o Grêmio jogou com um time desentrosado e rodando demais a bola.
    A Arena Gremista concorda que Renato Portaluppi é um dos melhores treinadores do Brasil, porém milagres só Jesus faz. Então, não teria como esperar algo diferente do que tivemos, ou seja, transpiração. Raça, determinação e vontade não faltou, porém, futebol… aí é outra história.
    Na realidade foi um jogo sofrível, aonde o Bahia tentava agredir, porém não tinha técnica. O Grêmio se fechava e tentava atacar, porém faltava entrosamento e isso era ruim.
    Uma chance aqui e outra li, era o reflexo do jogo e os goleiros trabalhavam pouco, o Grêmio tentava e nada. O Bahia colocava bola em Mendonza e esperava que saísse alguma coisa.
    Os dois tempos foram iguais e deu sono assistir aquele jogo, confesso que se não fosse a paixão, eu teria dormido. Ainda bem que a Arena Gremista sabe ser profissional e acompanhou o jogo até o final.
    Uma lição que essa partida deixou foi que Ramiro rende mais de volante e que não dá para ele ser meia. Porque, quando ele tem que armar, automaticamente ele perde o que tem de diferente: passe e chegada a frente.
    Que a semana seja produtiva, Renato Portaluppi arme o time e que o Grêmio possa vencer o próximo jogo, para ao menos garantir a vaga no G-4.

    O personagem principal
    A Arena Gremista acompanhou com um olhar cético as promessas de que teria arbitro de vídeo. Que os problemas seriam resolvidos e que a arbitragem seria a oitava maravilho do mundo.
    E o pior de tudo isso, é que não virou, nem vai virar e daqui a dez anos estaremos ainda discutindo sobre isso. Quem não se lembra do brasileiro de 2005 em que o Corinthians foi beneficiado?
    Então, de lá para cá nada mudou, absolutamente nada e no fim, os juízes decidem muitos jogos. Se é falta de preparo, de técnica ou qualquer outra coisa, ninguém sabe, porém são ruins.
    Voltando ao jogo, a partida se encaminhava para um empate, aonde o Grêmio se manteria dez pontos atrás e pronto. Só que não, no último minuto o juizão resolveu ver o que ninguém viu.
    Pênalti para o Bahia, gol do tricolor da boa terra e a arbitragem novamente decidindo um jogo. Renato Portaluppi, ao melhor estilo “Renato” de ser reclamou e perguntou “Qual a função daqueles árbitros atrás do gol”?
    Bom, ninguém soube responder, porém a Arena Gremista diz que simplesmente estão lá para não servir a nada. Pois, não se comprometem e ainda prejudicam um time.
    Em São Paulo, não foi diferente aonde o Corinthians foi beneficiado contra o São Paulo. E, mais uma vez, ganhou 1 pontos com tudo, sem contar que semana passada também foi ajudado contra o Vasco.
    Isso tudo, manja o campeonato e faz com que a gente não saiba mais o que fazer e nem como avaliar a arbitragem. A Arena Gremista conclui com tristeza que é daí para pior.
    No fim das contas, os juízes vão aparecer, prejudicaram uns e ajudarão outros. E cadê o arbitro de vídeo? Será que dará certo ou errado? Ninguém consegue saber ao certo.

    O que fazer daqui para frente?
    A Arena Gremista gostaria de comentar aqui que agora faltam apenas 7 pontos, semana que vem 4 e depois 1. Porém, isso não vai acontecer e a razão é a Libertadores.
    Renato Portaluppi sabe que o torneio está para o Grêmio e que o time tem grande chance de ganhar. Porque, consegue jogar bem em casa e bem fora, o que é a chave.
    Então, o Brasileirão será colocado em segundo plano e tem que ser assim. Porque, se o Grêmio bate campeão da Libertadores, vai jogar o mundial de clubes contra o Real Madrid. E se ganhar o Brasileiro? Nada acontece.
    Agora, o que precisa acontecer é pelo menos garantir uma vaga na Libertadores do ano que vem. Porque, caso o título não venha, existe a chance de participar de um campeonato novamente, o que sempre é muito bom.
    Que use esse tempo livre para ganhar os próximos jogos e abrir mais pontos para o 5 colocado. Pois, aí dará para focar na Libertadores e não deixar as coisas desandarem.
    A Arena Gremista acredita que esse ano, pode ser nosso e tudo dependerá deles. Acreditamos que Renato Portaluppi tem condição de levar o Grêmio para o exterior e não será para estudar.

    TOP