×

Comentários

    FORGOT YOUR DETAILS?

    Em partida mediana, tricolor tem Maicon expulso e toma a virada no segundo tempo.

    Sabe quando você coloca um filme para assistir e pensa que já viu aquele enredo, mas assiste o jogo até o fim? Então, foi exatamente isso que aconteceu nesse jogo e a única diferença é que custou a classificação.

    O tricolor perdeu outra vez para o Independiente del Valle pelo mesmo placar, 2 a 1, e está eliminado da Libertadores. A partida pela terceira fase aconteceu na noite desta quarta-feira, na Arena, e custou a classificação.

    A equipe rival não fez uma grande partida, porém jogou melhor e mereceu passar, contando com um Grêmio irreconhecível. O placar foi o mesmo e repetiram o placar do outro jogo, mas o Imortal perdeu muitas chances.

    A primeira etapa da partida teve um time perdendo gols e tomando o gol no fim do primeiro tempo. Jean Pyerre foi o responsável por aplicar o placar e fica claro a razão pela qual vai disputar apenas a Sul-Americana.

    Na etapa final, Maicon foi expulso e três minutos depois, com uma grande falha de marcação, Ortiz selou a virada. Daí para frente, a “vaca deitou” e o Grêmio não fez mais nada, já que o placar estava fechado.

    Renato Portaluppi, que ainda se recupera da Covid-19, não pôde estar na beira do campo e restou a Alexandre Mendes comandar o time. O assistente mandou a campo a seguinte escalação: Brenno, Felipe Albuquerque, Rodrigues, Kannemann e Bruno Cortez; Matheus Henrique, Maicon, Jean Pyerre, Alisson e Ferreira; Diego Souza.

    A Arena Gremista traz aquela análise parcial e triste, pois hoje não dá para ser animado e nem fazer brincadeiras. Afinal, é inadmissível que uma equipe do porto do Grêmio seja eliminada, mesmo diante de todas as dificuldades.

    Resumo: Resta disputar a Sul-Americana e, uma vez na competição, que lute para vencer

    Primeiro tempo: placar aberto, chances perdidas e empate no fim

    O Independiente Del Valle repetiu a vitória de virada e repetiu o placar de 2 a 1 sobre o Grêmio. A equipe do Equador está classificada e avança à fase de grupos da Libertadores, enquanto para o Imortal resta a Sul-Americana.

    Na noite desta quarta-feira, na Arena, em Porto Alegre, o que se viu foi um começo de partida cheio de intensidade. O Grêmio começou naquele pique e até desorganizado, enquanto que o rival estava bem postado taticamente.

    O Dell Valle estava tão concentrado que teve a primeira chance do jogo e foi em boa jogada de Montenegro. Aos cinco minutos, o jogador perdeu a oportunidade e isolou, mesmo estando dentro da pequena área.

    Ferreira foi o jogador que respondeu e aos 14 minutos, porém o juiz anulou o primeiro tento. Sete minutos depois, saiu o gol e foi um pouco de sorte, porque toda equipe precisa ter um pouco desse componente.

    A jogada do gol com Alisson e o ponta andou a bola para a área, mas Pacho afastou e deixou nos pés de Jean Pyerre. Coube ao meia chutar forte e aproveitar que estava na pequena área para marcar o tento de primeira.

    O Imortal teve mais outras oportunidades e foram duas, a primeira com Maicon aos 34 e outra com Ferreira, aos 37. Nas duas chances, a realidade é que Ramírez e as jogadas foram cara a cara, infelizmente não se tornou gols.

    O que estava ruim poderia piorar ainda mais e foi exatamente o que aconteceu, durante os acréscimos. Cortez fez uma falta em Ortiz e o jogador bateu no ângulo de Brenno, que tentou de tudo e não chegou na bola.

    Esse tipo de situação indicou o que foi o primeiro tempo: o tricolor tem várias chances e não converte. Por outro lado, a equipe rival mostrou a razão de merecer passar e colocou água no chopp dos torcedores, ao menos no primeiro tempo.

    Segundo tempo: Maicon é expulso e tricolor toma a virada

    Se o primeiro tempo começou bem, a verdade é que a segunda etapa não começou agitada. A lentidão era grande e a realidade é que o Imortal não queria arriscar muito, enquanto o rival estava satisfeito com o placar.

    Apenas aos 10 minutos é que iria acontecer uma oportunidade de gol e foi com Diego Souza. O atacante recebeu belo passe de Jean Pyerre e chutou com uma linda cavadinha, mas infelizmente a bola não entrou.

    A situação piorou bastante aos 17 minutos, quando o jogador mais experiente do plantel foi expulso. Maicon cometeu uma falta em Faravelli e levou o segundo amarelo, ocasionando a expulsão do volante.

    O cenário seguinte seria de muita luta e ficava claro que o Imortal tentaria se segurar, especulando uma bola no contra-ataque. O restante da partida estava armado e poderia funcionar, ao menos na teoria.

    Quando a prática chamou, o Imortal nada conseguiu fazer e apenas três minutos tomou a virada. Faravelli lançou Ortiz e o jogador se livrou de Pepê, invadiu a área e chutou muito forte, virando o jogo aos 20 do segundo tempo.

    O auxiliar Alexandre Mendes tentou ajustar o time e fez algumas trocas, mas infelizmente surtiu efeito. O Dell Valle se valeu de ter um homem a mais e fez o tempo passar, carimbando a vaga na final e eliminando o Imortal.

    Se uma palavra pudesse resumir a partida, pode-se dizer que foi displicência. A equipe não jogou bem e desperdiçou as poucas chances que teve, como no primeiro tempo e Maicon, que é um ídolo do clube, também não poderia ser expulso daquele jeito.

    O que esperar daqui para frente?

    Em primeiro lugar, a equipe precisa de alguns reforços e principalmente jogadores que cheguem para o time titular. Dois pontas são necessárias e um meia armador, já que Ferreira, Pinares e Alisson não jogaram todas.

    A defesa é outro ponto crítico e o time não tem reservas qualificados, embora os meninos tenham futuro. A próxima partida será na sexta-feira, 16, contra o Caxias, às 20h, no Estádio Centenário.

    Resta juntar os cacos e continuar o ano, pois ainda tem jogos e o time tem condição de buscar títulos. Renato terá trabalho, mas, como já demonstrou em outras oportunidades, dá para sonhar com voos mais altos.

    TOP